Pitonisa


Depõe a tua fé
no oráculo dos meus tempos,
cruza meu passado,
seduze meu presente
e jaze no meu futuro...
Ali, então,
lança o rico manto
do teu ombro
aos meus pés...
beija-me,
adora-me,
tem-me,
afoga-me num transe eterno...



Sílvia Mota.
Rio de Janeiro, 18 de abril de 2009 – 22h38min.

Um comentário:

Sílvia Mota disse...

Cleide disse:

Silvia,
Que maneira mais sublime de escrever!!!
Complexo e ao mesmo tempo cativante!!!
Muito louco!!!
Abraço.

Cleide Leonice Cruz Oliveira
_____________
Comentário postado no site Literar: http://literar.org/text/u5rvgt51l