transpiração candente

Teu suor
cobre-me a fronte de estrelas...
quero vê-lo nascer,
medrar
e escorrer
no meu impudico sonho...
Teu suor
cobre-me a fronte de estrelas...
faz-se leito
e verte em mim
o ouro verde
da aurora...


Sílvia Mota.
Cabo Frio, 16 de abril de 2009 – 01:09hs.

Um comentário:

Sílvia Mota disse...

TRANSPIRAÇÃO CANDENTE
O que mais medra
É tua inspiração poética
Tua beleza
E com certeza
À admiração, cada manhã,
Ao te ler e mais ficar teu fã! Deo Sant'Anna
___________________________
Comentário do poeta Deo Sant'Anna, postado no Site da Magriça em: 16 de abril de 2009 , às 9:41:00hs.